Ads 468x60px

Dezoito dicacas para aprender a ser mais prospero


Porque é importante estudarmos finanças pessoais? Veja estas dezoito dicas e passe a ser mais prospero e com mais dinheiro no bolso. São dicas realmente valiosas que vão te ajudar a gastar com mais precisão.


1° Investir sempre no seu conhecimento
 é, em última instância, a única coisa que nós realmente "temos". Podemos perder nosso emprego, nosso dinheiro e nossos bens, mas dificilmente perdemos aquilo que está dentro de nossa cabeça. 

Fora que hoje estamos na "era do conhecimento" e, de uma forma ou de outra, conhecimento vale dinheiro. Quem investe em conhecimento está investindo na capacidade de gerar mais dinheiro  

2º Divida seus sonhos Cuidado com o que você deseja
Pessoas movidas por impulsos quase sempre erram. Uma coisa é certa: se você usar todo o seu dinheiro para satisfazer os desejos imediatos, nunca conseguirá acumular uma quantia suficiente para concretizar seus sonhos mais ambiciosos que, naturalmente, precisam de mais tempo para acontecer. Assim, jamais terá dinheiro para se sentir seguro para fazer as melhores escolhas nos momentos mais oportunos.

 Para facilitar a concretização de tudo o que você deseja, divida seus sonhos de curto prazo (para ser realizado em até um ano), sonho de médio prazo(que será alcançado em até 10 anos) e, por último, sonho de longo prazo (acima de 10 anos)Não caia na tentação de buscar a realização apenas nos desejos momentâneos. Tenha sempre pelo menos três sonhos de prazos diferentes no seu horizonte. Assim, sua motivação se manterá sempre forte.

 3° ficar de olhos nas oportunidades de negócios 
Quando se fala em finanças pessoais, normalmente se fala em práticas para gerenciar o dinheiro ou investimentos convencionais, com retornos limitados (é a realidade do mercado financeiro para a maioria das pessoas). Mas é importante lembrar que tão importante quanto cuidar bem do dinheiro é pensar em como ganhá-lo. 

É preciso estar constantemente "de olho" em oportunidades de negócios e de desenvolvimento profissional. Ganhar dinheiro investindo no mercado financeiro tende a ficar cada vez mais difícil, e quem quer subir o padrão de vida ou dar um "grande salto" precisa investir em desenvolvimento profissional e de negócios  

4º faça uma radiografia das suas despesas 
Para eliminar itens das suas despesas, visualize, de maneira real, o que anda acontecendo com seu orçamento. Assim, o educador financeiro propõe que você faça uma espécie de radiografia precisa dos seus gastos. Com ela em mãos, você chegará a um diagnóstico real de suas finanças. 

Radiografar significa tomar nota de todo e qualquer dinheiro que sai do seu bolso. 'Durante um mês, sugiro que você ainda sempre acompanhada de um pequeno apontamento de despesas, algo que seja fácil de transportar em qualquer tipo de bolsas ou até mesmo na carteira', recomenda. 

5° Estudar sobre educação financeira 
Nosso povo não prima muito pela educação financeira e pelas boas práticas na gestão do dinheiro. "Seguir a sabedoria popular" na hora de tomar decisões financeiras raramente é algo sensato. As pessoas têm uma visão bastante limitada de como funcionam os investimentos e os instrumentos de crédito, e alimentam certos "mitos", como uma crença na infalibilidade de caderneta de poupança ou a de que a Bolsa de Valores é uma espécie de "cassino". 

Não seja "Maria vai com as outras": estude, informe-se e tome suas próprias decisões. 6º Corte despesas resistir bravamente aos apelos de consumo, reservando o seu dinheiro para aquilo que realmente possa agregar valor à sua vida.

9º Planeje seus gastos
Na vida financeira, a habilidade de planejar é fundamental para que a mulher se saia vitoriosa ao administrar seu dinheiro.

Além de gastar menos, é possível, também, encontrar meios para ganhar mais. Gerar, economizar e acumular renda são ações estratégicas que podem ser praticadas ao mesmo tempo e que facilitam a escalada da mulher rumo às suas realizações. É importante que você identifique as suas qualidades, pois podem ajudar você a viabilizar seus sonhos.

10° Preparar para um cenário onde os retornos vão diminuir
A realidade do mercado financeiro brasileiro está mudando, ficando mais próxima daquilo que se pratica nas economias desenvolvidas.

A má notícia é que ganhar dinheiro no mercado financeiro das economias desenvolvidas não é nada fácil, e o investidor brasileiro deve se preparar para um cenário onde os retornos vão diminuir e a volatilidade aumentar.

11º Cuidado com as armadilhas
Quem quer ter dinheiro de verdade precisa ter cuidado e atenção redobrada com o que se aconselha a fazer ou a comprar por aí. Quando algo lhe parecer fácil demais, desconfie. Empréstimos bancários, crédito a perder de vista, parcelamentos infinitos são desvios perigosos para chegar mais rápido onde se quer chegar, pois incluem juros embutidos neles.

São armadilhas disfarçadas de facilidades que acabam por devorar seu dinheiro. É mais sábio ir pelo caminho mais longo para obter um sonho de consumo sem se deixar influenciar por agentes externos.

12º Nada de 'manter' aparências
Para quem quer ter dinheiro, é um perigo prender-se às aparências. 'Costumo dizer que uma estratégia realmente eficaz para quem quer ter dinheiro é viver sempre um degrau abaixo do padrão de vida que poderia sustentar', recomenda o professor de finanças.

Ao fazer assim, você sempre terá uma margem de dinheiro para poupar e crescer. Já o contrário, viver sempre um degrau acima do padrão de vida sustentável, levara você, inevitavelmente a um déficit que, acumulado ao longo da vida, a deixará sempre sem dinheiro.

13º Controle suas escolhas
Você já deve ter percebido que ter dinheiro ou não está diretamente relacionado ao comportamento. A chave para conseguir o que quer está nas suas atitudes, na capacidade de ser fiel ao seu propósito e não perder o rumo. Não pense que, por se reeducar, terá que abrir mãos de todos os seus prazeres ou se tornar uma pessoa avarenta e mesquinha.

 É claro que você merece se dar, de vez em quando, algum tipo de gratificação. Mas sem perder a medida das coisas e cuidando para que a realização daquele desejo não ponha seus sonhos maiores e equilíbrio financeiro a perder. Você precisa controlar suas escolhas e nunca permitir que elas controlem você.

14º Guarde e junte
Dentre todas as ações estratégicas propostas a mais importante é guardar. Para ter dinheiro, a coisa mais inteligente que você pode fazer é segurá-lo bem firme, retê-lo em suas mãos e guardá-lo a sete chaves.

Vale lembrar que, para proteger seu patrimônio, você deve também criar uma reserva emergencial precavendo-se assim para as eventualidades não previstas da vida.

Juntar seu primeiro montante de dinheiro pode parecer difícil, mas, se você consegue dar início ao processo e chega a obter um valor considerável, o dinheiro passa a, de certa forma, gostar de estar sob o seu domínio e ele, incrivelmente, aumenta de tamanho.

Parece exagero, mas é verdade. Estou falando de uma coisa chamada juros. Quanto mais você aplicar o dinheiro, mais rapidamente sua reserva financeira se ampliará', garante Reinaldo.

15° Conquistar o equilíbrio financeiro
É ao mesmo tempo a parte mais fácil e mais difícil de ter uma vida financeira equilibrada.

O nível de conhecimento e as ferramentas necessárias para conquistar o equilíbrio financeiro são primárias, mas é preciso uma grande dose de disciplina e motivação para manter hábitos financeiros saudáveis

16° É importante Medir sempre
O físico irlandês William Thomson (também conhecido como Lord Kelvin) cunhou a frase: "Aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar".

Isso vale para nosso dinheiro e mostra a importância de mantermos registros atualizados das nossas finanças: quanto ganhamos, quanto gastamos e em quê. É difícil melhoramos nossa vida financeira se não conseguimos "medi-la"

17° Não fazer compras de imediato
Um dos maiores "destruidores de finanças pessoais" é o hábito de fazer compras por impulso. Para evitar esse tipo de armadilha, é interessante criar uma "regra" que não permita a aquisição de um produto qualquer no mesmo dia em que o vemos, a não ser que seja uma emergência ou um artigo de uso cotidiano, como itens comprados em supermercados e afins.

Ao ver um produto qualquer, veja o preço, anote e vá embora. Espere o dia seguinte e, se a necessidade de comprar aquele produto ainda existir, volte na loja e compre sem culpa. Do contrário... Pessoas que conseguem adotar essa prática descobrem que a maioria das necessidades e desejos de consumo "some" no dia seguinte

18° Cuidado com o seu pensamento ou "contabilidade mental"
Uma das maiores armadilhas financeiras é a chamada "contabilidade mental". Na verdade, é uma falha lógica onde a pessoa mantém, simultaneamente, dinheiro investido (a taxas baixas) e dívidas (a taxas altas), e se sente confortável por ter "dinheiro guardado", quando deveria usar esse investimento para saldar as dívidas.

Esse hábito dá uma falsa sensação de conforto e segurança, mas nos faz perder ainda mais dinheiro, pensando que estamos ganhando por um lado, e a verdade é que estamos perdendo mais por outro.
E lembrar que a prioridade máxima do investidor não é rentabilizar seu dinheiro, e, sim, protegê-lo. No longo prazo, muitos investidores sequer conseguem proteger seu patrimônio dos efeitos da inflação

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...